- Destaque, Grêmio, Notícias

“Grêmio Arena não é apenas um estádio”, afirma Antonini

Contagem regressiva para a inauguração da nova casa do Grêmio. Foto: Yasmine Santos

Um estádio de 60 mil lugares, com capacidade para receber jogos oficiais da FIFA, espetáculos e shows, integrado a um complexo multiuso com um centro de convenções com mais de 20 mil m² – uma área três vezes maior que o centro de eventos da FIERGS, restaurantes panorâmicos localizados atrás de cada goleira, um hotel com 240 apartamentos, um shopping center, um centro empresarial, uma área residencial com capacidade para 3.500 famílias e mais de 10 mil pessoas, e ainda 5.300 vagas de estacionamento.

Antonini destacou na manhã desta terça-feira (02), na visita dos estudantes da Perestroika ao local, que a diferença da Arena Tricolor para as outras sedes é justamente a proposta em não ser apenas isso, “a ideia é ser mais que um estádio”.

Com foco no que ainda não existia na capital, a Arena inova. É assim que o Grêmio prepara a sua nova casa, a Arena Tricolor.

Ao rodear o complexo já se tem noção da grandiosidade da obra que está em fase de acabamentos, com uma média de três mil funcionários (sendo que aproximadamente 80% dos trabalhadores não são do Estado) o novo estádio será finalizado em dezembro, quando completa dois anos e três meses desde o lançamento da Pedra Fundamental que simboliza o início das obras.

A preocupação de Eduardo Antonini está voltada ao fluxo macro de trânsito na região, pois cerca de um terço do tráfego da BR-116 desembocará na Free-Way, devido a finalização da Rodovia do Parque, a BR-448, que ligará o norte do Rio Grande do Sul à região metropolitana e já tem pouco mais de 60% das obras concluídas.

O Olímpico Monumental permaneceu 58 anos sendo um templo para o time e seus torcedores e será demolido em janeiro de 2013. No terreno será construído um shopping e doze prédios com até 26 andares cada.

A Arena será gerida pela empreendedora OAS durante 20 anos.

Programe-se: No dia 19 de dezembro um amistoso reunirá Ronaldo e Zidane na Arena, pela primeira vez no Brasil em prol da “Partida contra a Pobreza”. Esta décima edição do jogo beneficiente promete trazer craques de nível mundial a Porto Alegre e terá como juiz da partida Pierluigi Collina.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.