- Internacional, Opinião

As possíveis formações de Abel Braga

Por: Gabriel Corrêa (@_gabrielcorrea)

Atualizado dia 10 de Janeiro, às 14h33

Abel Braga chegou ao Inter e o torcedor pode se perguntar se o técnico que vem treinar a equipe é o campeão da Libertadores e Mundial de 2006 ou o campeão Brasileiro com o Fluminense em 2011 e rebaixado em 2013. O elenco colorado não tem uma grande variedade e deve se prender em duas formações, o 4-2-3-1 e o 4-3-1-2 (ou 4-4-2 em losango). A única coisa que se pode falar é que, mais uma vez, o time deve girar em torno do meia argentino Andrés D’Alessandro.

No seu esquema favorito, Abel não mudaria muito o Inter. D’Alessandro armaria o jogo pelo centro e pelas duas pontas – onde foge da marcação mais pesada dos volantes – e inverteria posição com o jovem destaque colorado Otávio. Como centroavante, Rafael Moura é o preferido já que tem o apreço do novo técnico colorado, mas é claro que a perda de Leandro Damião será sentida no elenco. A defesa seria guarnecida por Willians, como primeiro homem, e Aránguiz, carregando a bola como segundo homem e distribuindo o jogo para os meias abertos e o 10 do time.

posicionamento_inter3

Outra possível formação deixaria o time mais marcador e apenas com D’Alessandro na armação. O técnico tiraria um dos meias abertos (Forlán ou Otávio) para colocar um terceiro homem no meio com saída de bola e chute de fora da área, que deve ser Alex, jogador campeão do mundo e da libertadores com Abel . Com isso, os laterais teriam mais funções ofensivas. Fabrício pelo lado esquerdo e Gilberto pelo lado direito para aproveitar a bola aérea com Rafael Moura. Otávio também teria mais liberdade e ficaria mais próximo do gol junto com D’alessandro.

posicionamento_inter

E menos provável seria a formação no 4-3-3/4-1-4-1. Com isso, Abel faria com D’Alessandro o mesmo que fez com Deco em 2011, o argentino jogaria mais na faixa central do campo armando o time junto com os volantes e abrindo o jogo para os pontas Forlán e Otávio. Na marcação, Forlán e Otávio devem voltar junto aos meias o que causaria um grande desgaste e o nível de comprometimento para os dois jogadores seria muito grande. É uma formação mais difícil de acontecer porque o Inter não possui muitos jogadores rápidos para o ataque e preterir Forlán para colocar Sasha e Caio não parece ser a melhor opção. Além disso, deixar o artilheiro do time em 2013 longe da área não seria uma boa ideia para o colorado. Por isso, seria mais difícil o esquema dar certo. Mesmo assim, ainda é uma possibilidade para o colorado inclusive em momentos de desespero.

posicionamento_inter2

Agora, o mais importante para o Inter nesse ano de 2014 não vai ser o esquema que Abel vai montar, mas sim a disposição que os atletas vão apresentar durantes os jogos e o nível de comprometimento com o que Abel desejar.

Escrito por Gabriel Corrêa

Estudante de jornalismo.
Leia outras publicações de Gabriel Corrêa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.