- Internacional, Notícias

“Eu acho irracional passar 168 dias de um ano em uma concentração”

Por: Lucas Collar (@limacollar)

Nesta segunda-feira, um pouco depois das 19h30, ocorreu, no Applebee’s, o  ZH Esportes Bar. O evento tinha como atrações os técnicos da dupla Gre-Nal, Enderson Moreira e Abel Braga, e a ideia era propor uma conversa descontraída com os dois treinadores, mediada pelo colunista da Zero Hora Diogo Olivier.

Abel Braga, comandante do Inter, chegou distribuindo sorrisos, simpatia e atenção aos torcedores. Com o bate papo iniciado, o técnico colorado demonstrou o bom humor costumeiro e surpreendeu com algumas frases polêmicas. No primeiro questionamento, Abel foi perguntado sobre o fim da concentração no vestiário colorado, explicou que acha irracional que um grupo fique 168 dias somente concentrado (caso do Inter em 2013), seriam ao total 330 dias de trabalho e 168 de concentração, o que dá, em média, meio ano concentrado. Ainda destacou que o fim da concentração também dará mais confiança entre jogadores e treinadores, com isso, os atletas devem estar cientes da responsabilidade do que é jogar no Inter e usar a falta da concentração para aproveitar a família em suas residências, cumprindo o que foi acordado no vestiário.

Perguntado pelo Conexão Grenal sobre a vida de treinador no Brasil e as pressões que os profissionais sofrem por resultados imediatos, o técnico soltou uma frase polêmica: “Até hoje não entendo porque fui demitido do Fluminense”  – lembrando que, no ano anterior, o treinador havia conquistado o campeonato brasileiro com o mesmo grupo que está sendo comandado por Renato Portaluppi -.  Abel Braga ainda destacou a dificuldade de lidar com personalidades, salários e idiomas diferentes dos jogadores dentro do vestiário, disse que é sempre necessário fazer o atleta crescer destacando os pontos positivos do jogador.

Com a conversa tomando rumo para os finalmentes, Abel ainda revelou que pretende treinar somente por mais 5 anos e disse que torceria por Enderson Moreira em uma possível decisão de Libertadores em 2014. Na última pergunta, o comandante foi questionado sobre a Copa do Mundo e disse acreditar que a Alemanha é a grande favorita para levar o caneco no Brasil, porém, acredita que com o trabalho brilhante de Luis Felipe Scolari, trazendo de volta a confiança da torcida na seleção brasileira, o time pode conquistar o hexa-campeonato em 2014.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.