- Grêmio, Internacional, Notícias

Empate na Arena deixa a decisão para o Beira Rio

Com mais uma tarde de torcida mista no Grenal, a festa foi só nas arquibancadas. Dentro de campo a partida foi sem gols e a decisão ficou para a próxima semana, no Beira Rio. Jogando com um a menos, depois da expulsão do zagueiro Geromel, o empate sem gols foi, no fim das contas, vantajoso para o tricolor.

O meia Giuliano não conseguiu reproduzir nesse domingo as boas atuações que tinha pelo tricolor até então. Bem marcado e um pouco atrapalhado, ele perdeu muitas bolas. A armação das jogadas do Grêmio passavam pelos pés de Douglas, que fazia uma boa movimentação com Luan. Porém, o Grêmio ainda sofre com a dificuldade de finalização do atacante Braian Rodriguez.

Quem também esteve muito bem marcado foi D’Alessandro. Aos 14 minutos do primeiro tempo Maicon, marcando o argentino, chega muito forte e recebe o primeiro cartão amarelo da partida. Com a armação do internacional neutralizada, o tricolor começou a pressionar o adversário. Já o Internacional criou poucas chances de gol, que eram facilmente interceptadas pela defesa tricolor.

Aos 25 minutos o Internacional teve sua primeira grande chance. Nilmar faz fila, passa por três adversários e toca para Sasha finalizar. A bola sai para a meta, roçando a trave de Marcelo Grohe, o assistente marcava impedimento de Sasha, mas a jogada de Nilmar foi eletrizante para a partida. Aos 32 minutos, Douglas cobra uma falta para dentro da área, era uma boa chance de abrir o placar, se o atacante Braian não estivesse surpreendentemente impedido.

Aos 41 minutos do primeiro tempo, Geromel comete falta em Dale, a movimentação desnecessária pode ter sido a responsável pela expulsão do zagueiro no segundo tempo.

No segundo tempo o Inter voltou com ele, Valdívia, o menino dos olhos na equipe colorada no momento. É inegável que o menino muda a situação colorada na partida. Apesar do bom momento de Luan, que se movimenta com velocidade pelo campo, o segundo tempo é colorado, que passa a pressionar o adversário na Arena lotada.

Aos 17 minutos da etapa complementar, Geromel comete falta em Valdívia. A falta de frente para a área foi bem marcada por Daronco acaba na expulsão do zagueiro, o Grêmio fica com apenas dez em campo e perde uma peça muito importante para a zaga tricolor.

Os cartões foram constantes na partida. Foram dez ao todo, todos bem distribuídos. O jogo teve uma marcação forte, de ambas as partes e como bom disciplinador Daronco controlou a partida.

Com um jogador a mais o Internacional, que já vinha melhor, passa a dominar a partida. Mas o gol não sai. Marcelo Grohe se destaca, segura o 0x0 e deixa a decisão da partida para o Grenal 406 no próximo domingo. Quem vencer a partida fica com o título, outro empate por 0x0 leva a decisão para os pênaltis e empate com gols dá o título ao tricolor.

A partida teve público total de 46.909 torcedores. A renda foi de R$ 2.402.081,00

Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Opinião de uma tricolor, por Lurdinha Matos:
O ataque do Grêmio ficou muito prejudicado pelos constantes erros de posicionamento do Braian Rodrigues. Sempre impedido ou atrasado, o camisa nove perdeu jogadas importantes. Não adianta o Giuliano criar grandes jogadas, se não tem ninguém para finalizar. Em uma tarde que o Grêmio dominava a partida dentro de casa, era imprescindível ao tricolor ter um bom finalizador.

Já defesa do Grêmio é sólida, Rhodolfo e Geromel formam uma dupla segura e pouco trabalho sobra para Marcelo Grohe. A preocupação é a falta boba do Geromel no primeiro tempo. Quando a falta foi necessária o zagueiro acabou expulso na partida e prejudicou o andamento da partida para o tricolor. Para a decisão no Beira Rio, quando o Inter provavelmente vai pressionar muito mais, o zagueiro pode fazer falta. A expulsão do zagueiro só não complicou mais a vida do grêmio porque Marcelo Grohe mostrou a qualidade de um goleiro de seleção.

Opinião de um colorado por Cassiano Cardoso:
Grenal é Grenal. Tem que se aproveitar as oportunidades. Inter não o fez. No primeiro tempo, foi quase anulado pelo Grêmio e amarelou alguns jogadores de defesa da equipe. Pouco chegou, pouco fez. Foi um time burocrático, que teve pouca intensidade. A entrada de Valdívia, na segunda etapa, foi fundamental para a melhora do time na partida. O jogador, destaque do Inter no Gauchão, mudou o ritmo da partida, deu a velocidade que o time de Aguirre precisava. Sofreu a falta, que Geromel foi expulso, e puxou o colorado pra cima do tricolor.

Porém, faltou efetividade ao Inter. O empate é bom resultado, apesar das circunstâncias da partida deixarem o time com um gostinho de quero mais. Poderia ter vencido, mas, se fosse pra cima, daria espaços e o Grêmio aproveitaria algum contra-ataque, que mudaria o panorama do jogo. Ninguém quer perder Grenal. No entanto, um empate fora de casa sempre é bom negócio em clássico. Agora, Aguirre precisa adotar uma postura mais ofensiva à equipe no Beira-Rio para levar a taça.

Escrito por Lu Matos

Jornalista formada na Unisinos. Apaixonada por futebol e usuária assídua do Netflix.
Leia outras publicações de Lu Matos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.