- Grêmio, Notícias

Grêmio é o primeiro finalista do Gauchão

Giuliano acumula atuações de luxo pelo Grêmio. Hoje, na Arena, pela semifinal do Gauchão ele foi destaque. Superior desde o primeiro minuto de partida, o tricolor, no entanto, tem ainda uma preocupação: um finalizador. A vitória por 2×1 em cima do Juventude poderia ter um score maior, se o Grêmio não desperdiçasse tantas chances de gol.

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio

O Tricolor pressionou o time de Caxias desde o primeiro minuto de jogo. O Juventude não conseguia chegar ao ataque e sofria pressão da equipe de Porto Alegre. Aos 22 minutos do primeiro tempo, o Juventude faz a sua primeira troca, sai o zagueiro capitão Pereira e entra o volante Lucas. A situação, que já não era boa para o time da serra, piorou. Seis minutos depois o meia Giuliano avança com a bola, dribla dois adversários e dá grande passe para Luan finalizar.

Aberto o placar na Arena, começou o desperdício de gols. Braian Rodriguez perdeu dois em sequência e sua permanência no time titular foi questionada. O Grêmio domina a partida: não apenas isso, Giuliano se destaca, de longe o melhor jogador da partida, ele ultrapassa os adversários e avança facilmente em campo. Mas quando a bola chega na área, redondinha vinda dos pés do meia, falta uma finalização à altura do lançamento recebido.

O Juventude se encolhe e apenas tenta se defender, sofrendo pressão do tricolor. Aos 45 minutos do primeiro tempo, quando o Grêmio se preparava para levar a vantagem para o intervalo, Douglas, do Juventude marca de cabeça para o alviverde (que vestia laranja hoje) e deixa tudo igual.

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio

As equipes voltam para o segundo tempo sem alterações. O Juventude ainda tem chances de classificação, precisando de mais um gol para garantir vaga na final do campeonato. Mesmo sob vaias da torcida gremista, os torcedores do time serrano apoiam o time. Com gritos de “eu acredito” os jogadores voltam ao gramado para a etapa final da partida.

Mas o time de Caxias não consegue superar o tricolor. O Grêmio mantém o ritmo do primeiro tempo, pressionando o adversário que não consegue armar jogadas e, nem mesmo, manter a posse de bola. O gol, no entanto, não vem. Só aos 17 minutos do segundo tempo suege uma esperança. O contestado Braian sai, para dar lugar a Yuri Mamute. Os mais de 32 mil torcedores presentes esperam que o gol da vitória tricolor surja dos pés do jovem atacante.

O Grêmio já tinha a vantagem – um empate já garantia a classificação – porém a vitória daria ao tricolor a possibilidade de decidir o Gauchão na Arena. Caso o Internacional se classifique com um empate, amanhã no Beira Rio, a vitória do Grêmio, garantiria a melhor campanha no campeonato e a vantagem de decidir em casa.

E aos 30 minutos veio o gol. Cobrança de escanteio de Douglas, o zagueiro Pedro Geromel subiu mais que todo mundo e cabeceou para as redes. O Grêmio passa a administrar a partida. O próprio Felipão gesticulava na beira do gramado para a equipe ir devagar. Mas Yuri Mamute queria fazer o dele e, quando a torcida se preparava para gritar “gol”, o atacante chuta o chão, se lesiona e sai de campo aos gritos. Lincoln entra no lugar de Mamute, mas a equipe passa a ouvir o técnico e apenas administra a partida, sem grandes tentativas de ataque.

A lesão de Yuri Mamute preocupa. Braian não dá segurança ao time e o Grêmio aposta na final do Gaúchão para iniciar o ano conquistando um título. Há quatro anos o tricolor não vence a competição. Agora o Grêmio espera conhecer seu adversário. A maior torcida é para o tricolor poder decidir o título na Arena.

Escrito por Lu Matos

Jornalista formada na Unisinos. Apaixonada por futebol e usuária assídua do Netflix.
Leia outras publicações de Lu Matos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.