Foto: Ricardo Duarte/ Inter
- Destaque, Opinião

D’Alessandro, 10 anos de brio e brilho dedicados ao Inter

D’Alessandro é um jogador tecnicamente diferenciado. Tem bom passe, visão de jogo, drible, boa batida na bola, seja ela rolando ou parada. Mesmo assim, há outra característica ainda mais marcante nesta década com a camisa colorada: seu espírito vencedor.

Apoie o Conexão Grenal. Entre para o nosso clube

D’Ale, como é carinhosamente chamado pela torcida, é um obstinado por vencer, um jogador que cresce em jogos importantes e que possui um brio tão fundamental para o brilho de sua carreira quanto a sua qualidade técnica. Nesta segunda, dia 30, esta história vencedora entre Inter e D’Alessandro completa 10 anos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não é comum que o expoente técnico de uma equipe seja também uma referência de raça. Mas esta combinação é facilmente percebida em D’Alessandro e certamente foi um dos principais motivos que o fizeram tornar-se ídolo da torcida colorada logo que chegou. Sua entrega em campo, sua disposição em provocar ou brigar com os adversários para defender a camisa que veste sempre se destacaram tanto quanto suas assistências e gols.

Confira a tabela do Brasileirão 2018

No Inter, tudo começou em 30 de julho de 2008, quando o jogador argentino foi apresentado como reforço. A estreia aconteceu uns dias depois em um jogo especial para os gaúchos, um clássico GreNal. Não teve gol do D’Ale nem vitória colorada no 1×1 no Beira-Rio pela Copa Sul-Americana, mas um novo empate no Olímpico, desta vez em 2×2, classificou o Inter para a segunda fase da competição continental da qual os colorados seriam campeões tendo o argentino como um dos destaques.

Foto: Ricardo Duarte/ Inter
Foto: Ricardo Duarte/ Inter

Antes, porém, D’Alessandro conquistaria com o Inter uma das vitórias mais marcantes em clássicos: 4×1 no Beira-Rio, com direito a gol e duas assistências do argentino.  Este resultado tirou o Grêmio da liderança do Brasileirão e atrapalhou o tricolor, que acabaria ficando com o vice no final. A partir dali, D’Alessandro se consolidou como um dos principais jogadores da história do clássico. Até hoje, foram 31 jogos, 14 vitórias, 10 empates e sete derrotas, com nove gols marcados.

Leia todas as notícias sobre o Inter

Após conquistar a Copa Sul-Americana 2008, Inter e D’Alessandro seguiram conquistando títulos juntos. O principal foi a Copa Libertadores da América de 2010, já com a camisa 10. Ao todo, foram conquistados seis títulos do Gauchão, sendo cinco consecutivos, uma Copa Suruga Bank  e uma Recopa Sul-Americana. D’Ale foi ainda escolhido o melhor jogador das Américas em 2010, em premiação do jornal uruguaio El País.

Foto: Ricardo Duarte/ Inter
Foto: Ricardo Duarte/ Inter

Em todos estes momentos de conquistas, a garra e a técnica de D’Alessandro foram fundamentais. Mesmo assim, o jogador enfrentou momentos difíceis e polêmicos com o clube. O principal deles foi certamente a derrota para o Mazembe no Mundial de Clubes em 2010. Ele estava em campo e nada conseguiu fazer para evitar. Além disso, se envolveu em brigas e polêmicas com companheiros, treinadores, diretores e adversários, além de episódios de provocações, principalmente ao Grêmio, como o binóculo e o caixão.

Kusturica mostra lado humano de Maradona em documentário

A trajetória teve ainda uma saída por empréstimo ao River Plate, em 2016. Fez falta e viu de longe o time sofrer a maior derrota da sua história, o rebaixamento à Série B do Brasileirão. Voltou em 2017 e ajudou o time a retornar à Série A – assim como todos os momentos difíceis anteriores, mais um superado por Inter e D’Alessandro juntos.

Ao completar 10 anos, com 411 jogos e 88 gols pelo Inter, clube pelo qual já anunciou que vai se aposentar, é uma incógnita o quanto D’Alessandro pode contribuir para o time. Apesar de toda sua qualidade, aos 37 anos já não tem as melhores condições físicas e tem sofrido com lesões. Mesmo assim, é inegável que ainda traz para o vestiário e ao campo seu brio, sua garra e seu espírito vencedor. Pode ser em alguns jogos, mas ver D’Alessandro em campo faz bem ao Inter, faz bem ao futebol.

Escrito por Vladson Ajala

Jornalista formado na Unipampa e estudante de Direito na URI São Luiz Gonzaga. Apaixonado por futebol.
Leia outras publicações de Vladson Ajala

1 thought on “D’Alessandro, 10 anos de brio e brilho dedicados ao Inter

  1. JOGO QUASE RÁPIDO!!!
    Dez anos dentro de um clube, não é para qualquer um.
    Parabéns ao D’Alessandro por este feito, e principalmente pelos títulos que ajudou o nosso Inter conquistar.
    Agora quanto as estatísticas dos números do desempenho do Argentino Colorado e Internacional D’Alessandro, está furada, capenga, ou seja, não está completa.
    Faltou relacionar o número de CARTÃO AMARELO e VERMELHO
    Passa a régua.
    Abs. DRBueno, POA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.