Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
- Opinião

Um agosto decisivo para a dupla GreNal

O futebol brasileiro voltou com o calendário cheio após a parada para a Copa do Mundo. O Brasileirão retornou com jogos nos finais e nos meios de semana em julho. Mas é agosto quem promete ser decisivo para as pretensões dos clubes brasileiros na temporada. Além do Campeonato Brasileiro, o mês conta com os retornos da Copa do Brasil e da Copa Libertadores em fases decisivas de mata-mata e pode influenciar os rumos de 2018 tanto para os times que ainda disputam mais de uma competição, como o Grêmio, quanto para quem pode focar só no nacional, como o Inter.

Apoie o Conexão Grenal. Entre para o nosso clube

O Grêmio está no grupo que ainda disputa três competições, juntamente com Flamengo, Corinthians, Cruzeiro, Palmeiras e Santos (Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores), além do Bahia (Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana). A Chapecoense joga Brasileirão e Copa do Brasil, enquanto Vasco, Botafogo, Atlético-PR, São Paulo e Fluminense tem Brasileirão e Copa Sul-Americana. Para estas equipes, o mês traz um calendário cheio e o desafio de como encará-lo melhor. Flamengo, Grêmio, Palmeiras, Corinthians e Cruzeiro brigam também pelo título brasileiro, assim como o São Paulo. As demais equipes, mesmo distante do topo da tabela, também possuem desafios no campeonato nacional.

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio

O tricolor gaúcho é quem tem a estratégia mais clara e definida. O time de Renato adotou a mesma do ano passado: reservas no Brasileirão em vésperas dos mata-matas para ter os titulares nas copas. Em 2017, o time perdeu o título brasileiro e caiu nas semifinais da Copa do Brasil, mas foi campeão da Libertadores, o objetivo maior. É o respaldo para repetir o planejamento. Além disso, a equipe reserva está mais qualificada, embora tenha decepcionado na derrota contra o Botafogo, ainda antes da Copa, e no empate com a Chapecoense – ambos fora de casa. A vitória na Arena contra o Flamengo neste sábado, 2 a 0, faz a torcida acreditar mais no time alternativo.

Veja como está a tabela do Brasileirão 2018

O desempenho do time B será mesmo fundamental para manter o Grêmio na briga pelo Brasileirão em agosto. Além dos jogos contra Chapecoense e Flamengo, o tricolor provavelmente deve enfrentar o Vitória e o Atlético-PR com os reservas, além de Corinthians ou Cruzeiro. Se os planos derem certo e o clube avançar na Copa do Brasil e na Libertadores, a rotina de se dividir entre as copas e o campeonato nacional se repetirá em setembro. É um risco calculado e necessário. Mesmo preservando atletas, o time tem sofrido com lesões e ainda mostrou cansaço no 2º tempo do confronto com o Flamengo na Copa do Brasil. Um problema físico que precisa ser resolvido, mas que seria ainda pior usando os mesmos jogadores todos os jogos. O próprio Flamengo sentiu o cansaço na derrota por 2 a 0 pelo Brasileirão, quando repetiu a maioria dos titulares do meio de semana. Importante lembrar que o Flamengo é o único dos sete que disputam três competições que está à frente do Grêmio no certame nacional. Os outros já vêm sentindo no desempenho as dificuldades de conciliar as competições.

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio

Do outro lado, o Inter está no grupo que terá um calendário menos pesado em agosto. Serão apenas 5 partidas no mês, contra 9 ou 7 dos adversários citados acima. O colorado e o Atlético-MG, confronto desta segunda-feira, são os times mais bem colocados no Brasileirão entre os que disputam apenas o campeonato nacional. Uma vantagem inegável. Depois do Galo, o time de Odair Hellmann enfrenta o Fluminense, que no meio de semana seguinte decide vaga na Copa Sul-Americana contra o Defensor. Após, enfrenta o Paraná, que também disputa apenas o Brasileirão. Já na rodada seguinte, o adversário será o Bahia, depois do confronto com o Palmeiras pela Copa do Brasil. Na sequência, fecha o mês contra o Palmeiras, na véspera da decisão contra o Cerro Porteño pela Libertadores. Em setembro, o primeiro jogo do Inter é contra o Cruzeiro, após o mata-mata com o Flamengo na Libertadores.

Leia todos os posts de Opinião

No mês que vai ter menos jogos que a maior parte dos adversários da parte de cima da tabela e enfrentá-los com os jogadores mais cansados ou times reservas, o Inter tem uma grande chance de se consolidar ainda mais na disputa por vaga na Libertadores e até mesmo na briga pelo título. Por isso, será também um mês decisivo para o Inter, bem como para as demais equipes que disputam apenas o campeonato nacional em agosto. Até porque, em setembro ainda haverá muitas equipes disputando mais de uma competição, mas 4 times do Brasileirão estarão eliminados na Copa do Brasil e, no mínimo, 1 estará fora da Libertadores. Portanto, é um agosto decisivo para as pretensões de todos os times na temporada.

Escrito por Vladson Ajala

Jornalista formado na Unipampa e estudante de Direito na URI São Luiz Gonzaga. Apaixonado por futebol.
Leia outras publicações de Vladson Ajala

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.