Sai Jael, Entra Tardelli

Sai Jael, Entra Tardelli

15/02/2019 0 Por Wesley Dias

A semana gremista foi bastante movimentada no quesito de transferências até o momento. Nessa terça -feira (12) o clube anunciou a chegada do atacante Diego Tardelli, e um dia depois confirmou a saída de Jael para o futebol japonês. A saída de Jael e a chegada de Tardelli nos colocam a frente algumas discussões muito pertinentes quanto a escalação tricolor e o seu esquema tático. Vamos a elas!

Apoie o Conexão Grenal. Entre para nosso clube.

A venda Jael para o Tokyo FC rendeu ao Grêmio cerca 2 milhões de dólares ao cofres do Grêmio. Mesmo raçudo, voluntarioso e empenhado, o atacante esteve longe de ser uma unanimidade entre os torcedores, sobre ser o “nove ideal” para o clube. Claro que em meio a escassez, Jael acabou se superando, tendo boas atuações e caindo no gosto do torcedor. Mas ainda assim através das movimentações da diretoria, que, por exemplo, resultaram na contratação de Felipe Vizeu, já era possível observar que as pretensões de ter Jael como titular a temporada inteira não estava nos planos do time.

Portanto, a saída de Jael se torna positiva para ambos. O jogador tende a ganhar muito mais do que lucrava aqui no tricolor, e o clube em contra partida abastece os seus cofres e abre espaço para Vizeu assumir esse posto com naturalidade (ou até mesmo Tardelli como um falso nove, quem sabe).

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Tardelli chega e reabre disputa no ataque

Fora a expectativa por tudo que pode trazer em rendimento, Diego Tardelli chega ao Grêmio também surpreendendo a todos pelo valor investido. Segundo informações, o atleta deve receber o entorno de R$ 900 mil ao mês. Mas isso não é algo que deve preocupar a diretoria muito não. Já que essa contratação entra na categoria de eventuais “loucuras” que o tricolor se dá ao luxo de fazer. O Grêmio se caracteriza atualmente por ser um clube que gasta pouco e obtém grandes resultados. Tardelli é aquele eventual gasto necessário, já que agrega muita qualidade e seu rendimento paga o valor investido.

Em sua última temporada pelo Shandong Luneng, da China, Tardelli realizou 28 partidas e marcou 20 gols. Números amplamente consistentes. O investimento gremista somado a qualidade do atleta, aponta que o atleta chega para ser titular absoluto. A grande questão é descobrir como Renato Portaluppi pretende inseri-lo entre os 11 principais. Vamos a duas possibilidades:

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio

Falso Nove: Os números falam por si só. Tardelli e um atacante letal. Mas apesar de ser um exímio fazer de gols, não é um centroavante. Coloca-lo para herdar a posição deixada por Jael, acabaria por fazer o tricolor aderir a formação sem o nove de referência, como fez por um certo tempo com Luan. Nessa função, Tardelli poderia se dar muito bem devido a sua mobilidade. Teria a extrema facilidade de que mesmo avançado, poderia conseguir triangular facilmente com jogadores como Luan e Everton. Ou até mesmo inverter posições com esses atletas durante um jogo, com a finalidade de confundir a marcação e gerar mais espaços. Sua escalação nesse setor deixaria jogador como Montoya, Alisson e Marinho, no banco de suplentes.

Atacante pelos lados: Conjecturando que Felipe Vizeu deve assumir com naturalidade a vaga deixada por Jael, vejo essa como a estratégia mais provável para escalar Diego Tardelli. Colocar o avançado pelo lado do campo, daria ainda mais velocidade para um setor de meio que já tem o velocista Everton e o mais cadenciador Luan. Um trio desses alinhados em campo tende a dar muita liga. Muitas variações de jogadas e tabelamentos dariam certo com três jogadores que se assemelham muito na forma de pensar em uma partida sempre em frente. Inserir Luan pelo meio, distribuindo jogo para Tardelli e Everton mais abertos, geraria muitas dores de cabeças para as principais zagas do país e do continente.

Jael saiu, Tardelli chegou. Agora com essa que deve ter sido a última aquisição gremista para a temporada, resta a Renato Portaluppi estruturar ainda mais um time que já está muito bem encaixado na temporada. Mas como reforços nunca são demais, a chegava de Diego Tardelli coloca aquela “dor de cabeça” boa para o comandante tricolor. Resta agora aguardarmos e ver como o treinador irá configurar a equipe com Tardelli no elenco.