Brasil: Vitória emblemática e chegada nas oitavas de final!

Brasil: Vitória emblemática e chegada nas oitavas de final!

19/06/2019 0 Por Wesley Dias

A Seleção Brasileira encarou o seu maior desafio no mundial até agora, e se saiu muito bem. Encarando uma Itália até então com 100% de aproveitamento, não havia como esperar um jogo tranquilo para essa terceira rodada. Ainda mais com o desfalque de última hora da meia/atacante Andressa Alves. Porém, na base da luta, dedicação e mérito, o Brasil superou a Itália e vai com ampla moral para as oitavas da Copa do Mundo.

Horas antes do derradeiro confronto com a Seleção Italiana, não poderia haver notícia pior: Andressa Alves informa em seu perfil no Instagram que sofreu uma lesão na coxa, e estava fora da Copa. A notícia com certeza caiu como uma bomba para os torcedores verde e amarelo. Perder Andressa de última hora seria um prejuízo técnico sem precedentes. Já que ela vinha sendo um dos principais destaques brasileiros nessa copa. No entanto, esse temor deveria ir embora. Até porque ainda havia atletas como Marta, Cristiane, Debinha, Andressinha e entre outras para fortalecer a base de time brasileira. E foi exatamente isso que aconteceu!

Foto: Divulgação/ Fifa
Foto: Divulgação/ Fifa

Mesmo com a classificação assegurada, as italianas não deram sossego para o Brasil. A obrigatoriedade de pelo menos garantir um empate para se classificar era da seleção dirigida por Vadão. Na primeira etapa as italianas mesmo que cautelosamente, se mostravam interessadas em acabar com os planos brasileiros. Se aproveitando de muitas brechas pelos flancos do campo, a azurra deu trabalho para a amarelinha no tempo inicial. Avanços perigosos e uma marcação bastante firme, caracterizaram a Itália nesse inicio de jogo.

Ainda que oferecesse perigo e estivesse cumprindo o seu propósito na partida, isso não quer dizer que a Seleção Brasileira nada fez no primeiro tempo. Se no lado direito havia a ausência de Andressinha, no outro havia Debinha. A camisa 9 fez uma ótima primeira etapa. Sempre com muita rapidez pela ala esquerda, a atleta exigiu muito das italianas para que pudesse ser contida. Inclusive, a penalidade máxima convertida por Marta, saiu após a mesma Debinha ser derrubada dentro da área.

Foto: Divulgação/ Fifa
Foto: Divulgação/ Fifa

A primeira parte do jogo acabou por ser bastante movimentada, mas com poucas chances efetivas de gol. O Brasil sentia inicialmente a ausência de Andressa. Sem ela, a articulação ficou única e exclusivamente a cargo de Marta. O problema foi que a camisa 10 esteve apagada nos primeiros 45 minutos. Principalmente por conta da forte marcação das italianas pelo meio. E isso consequentemente acarretou numa bola que dificilmente chegasse na artilheira Cristiane. Que ficou isolada na frente, e precisou constantemente vir buscar o jogo no meio campo.

Fora a baixa inesperada de Andressa Alves, também não foi possível contar com Formiga para essa partida. Andressinha foi a encarregada de substituir a histórica volante brasileira. E o resultado não poderia ser melhor. A gaúcha de Roque Gonzales assumiu a posição com louvor. Foi incansável na marcação, e ainda contribuiu nos avanços ofensivos. Para muito a melhor em campo.

Foto: Divulgação/ Fifa
Foto: Divulgação/ Fifa

E foi a partir de uma falta cobrada por Andressinha que na sequência acertou o travessão, que ficou evidente que a etapa complementar seria diferente. A seleção que já não fazia uma má partida cresceu em campo. Explorando fortemente os lados, sempre buscando a linha de fundo, a equipe da capitã Marta aderiu as jogadas aéreas. Por ali, vieram as melhores oportunidades. Ludmilla, que estava na incumbência de substituir Andressa Alves, conseguiu se soltar mais. Sua principal virtude então veio a tona. Muitas arrancadas pelo setor lateral, gerando um trabalho grande para as marcadores adversárias.

Como se não bastasse tudo o que essa partida apresentou, Marta garantiu a vitória brasileira com mais um gol que entrou para a história. A penalidade convertida por ela lhe tornou a maior artilheira de Copas do Mundo (unificando homens e mulheres). O seu 17° gol deixou Klose da Alemanha para traz. Mais um recorde conquistado pela rainha do futebol.

Foto: Divulgação/ Fifa
Foto: Divulgação/ Fifa

Ainda sem dia definido, a Seleção Brasileira volta a campo neste final de semana. Independente de quem vier pela frente, certamente as jogadoras brasileiras estarão preparadas. A classificação em conjunto a vitória diante de uma qualificada Itália, eleva ainda mais o potencial dessa equipe para alçar voos ainda maiores neste mundial. Para cima delas, Brasil!!!