fbpx

As nossas palavras também fazem muitos gols por aí

treino-inter-2020-2-1.jpg

Foto: Ricardo Duarte/ Inter

Ainda bem que as nossas palavras não foram infectadas pelo o covid-19, continuam fortes, com saúde, e assim seguimos em frente enquanto deus permitir.

Quero ser sempre abençoado, ter inspiração suficiente, preencher este pequeno espaço como se estivesse escrevendo para uma coluna de jornal, e divulgar este lindo texto.

Unificando as ideias através destas singelas e sinceras palavras, quem sabe posso buscar justamente uma vida melhor para mim livremente.

Invisto diariamente na reconquista do amor que sinto pela mulher que amo, para não deixar dúvidas e fortalecer a relação a cada amanhecer.

Não quero deixar as palavras bloquearem a minha mente, e muito menos deixar de escrever o que penso com sinceridade por aí, para os meus amigos de muitos blogs.

Zoar e humilhar as pessoas é divertido, mas não é uma tática justa, legal, para tentarmos conseguir os nossos objetivos e seguir em frente em busca das nossas vitórias, sejamos inteligentes. 

Enquanto estiver nesta vida, quero aprender a ser menos afobado, ansioso, explosivo, mas aprender a ser muito mais calmo caridoso e compreensivo.

Livremente vou seguindo o meu caminho, respeitando as pessoas, e desta forma sempre conquistando muito mais amigos através das palavras que escrevo com amor e feliz.

Inter ou grêmio para mim são como série a e b, mas não como feijão, arroz, leite, café, homem, mulher, amor e fé, doença e cura, estes são melhores, nos fazem crescer muito diariamente através do que podemos e merecemos.

Nunca mais quero olhar para trás e ver quantas coisas eu fiz de errado tentando acertar, ainda que bem aprendi a olhar para frente cada vez mais, e seja o que deus quiser.

Hoje estou aqui mais uma vez feliz, tentando ser útil para os amigos, escrevendo este acróstico bitolado de apenas quinze a trinta linhas, que não sei se será lido.

Amor, amizade, paciência, bondade, honestidade, não combinam com inveja, orgulho, mentira, rancor, injustiça, violência, inflação, soberba etc.

Seja o que for possível e que nosso coração possa falar lá de dentro, por que será através deste sentimento, que seremos felizes junto a todos que um dia lerão o que escrevemos.

Viva as nossas livres e abençoadas palavras…

Dorian Bueno

Dorian Bueno

Titular da coluna Da Arquibancada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

voltar ao topo