Foto: Ricardo Duarte/ Inter
- Destaque, Internacional, Notícias

D’Alessandro anuncia saída do Internacional no final do ano

Andrés D’Alessandro anunciou que não renovará o contrato com o Internacional para a temporada de 2021. O atleta tem vínculo com o clube até 31 de dezembro, depois disso não sabe o que fará, mas confirma que não vai pendurar as chuteiras.

Leia todas as notícias sobre o Internacional

Campeão da América, da Recopa Sul-Americana, da Copa Sul-Americana e com diversos títulos estaduais, Andrés D’Alessandro atuou com a camisa do Internacional nos últimos 12 anos. Esteve fora do clube por um breve período em 2016, quando retornou ao River Plate.

D’Alessandro abriu o seu pronunciamento anunciando que não renovaria o acordo com o Internacional que vence no dia 31 de dezembro. O atleta disse que essa decisão já havia sendo pensada faz algum tempo.

O camisa 10 e capitão colorado embargou a voz ao falar dos 12 anos no colorado, onde conquistou 13 títulos. Disse que a decisão de assinar com o clube gaúcho foi a melhor de sua vida e que construiu um vínculo com o torcedor.

Ao responder perguntas da imprensa D’Alessandro falou sobre a situação política que vive o clube, sobre seu desempenho, criticou ex – jornalistas, declarou que espera retornar para encerrar a carreira com a camisa colorada e falou que a decisão de sair foi estritamente pessoal.

D’Alessandro, 10 anos de brio e brilho dedicados ao Inter

Em um momento de descontração sobre seu futuro, D’Alessandro disse que certamente não irá para o Celta de Vigo, clube onde Coudet está atualmente. Sobre o ex-técnico colorado disse que sua amizade com o compatriota permanece, mas que queria ser mais aproveitado.


Veja a entrevista coletiva

Mensagem de D’Alessandro para o torcedor do Internacional

Internacional divulga carta sobre D’Alessandro

D’Alessandro. Poderia ser um verbo no dicionário do Inter: o mesmo que honrar; lutar sempre. Pois foi assim nestes 12 anos em que tu vestiste com paixão o manto colorado. Vivemos uma relação simbiótica desde o início. Teu coração argentino, tua passionalidade e tua personalidade forte se incorporaram a mim, a nós, os torcedores. Personificaste a minha imagem em muitos momentos.

Tua identificação plena com o Clube do Povo nos fez sentir o genuíno orgulho de sermos colorados. A canhota calibrada foi responsável por alegrias imensuráveis para a nossa nação vermelha e branca. Em cada gol marcado em clássico, em cada passe magistral que abriu os caminhos para o time, em cada ‘La Boba’ que sacudiu o adversário e a arquibancada do nosso Gigante, nos fizeste mais felizes e apaixonados.

Vivemos jornadas épicas nestes mais de 500 jogos em que colocaste a armadura colorada para lutar por vitórias. Desbravamos o continente sul-americano. Vencemos. Fomos imbatíveis. Choramos de alegria, com o dourado das taças reluzindo diante dos nossos olhos. Lágrimas de dor também nos marcaram nesta longa caminhada. Foste para Buenos Aires, mas teu coração ficou no Beira-Rio. E voltaste. Com a energia renovada para nos devolver ao lugar de onde nunca devíamos ter saído.

Um líder nato em campo, mas, acima de tudo, um homem de grande caráter. Cidadão de Porto Alegre, com um legado que transcendeu a atuação esportiva, dedicando esforços para uma sociedade melhor. É inegável, D’Ale, marcaste uma geração. Quantos nasceram e foram registrados como Andrés D’Alessandro? Muitos conheceste de perto, percebendo o quão importante és para a maior torcida do Rio Grande.

Sinceramente, eu não queria que este dia chegasse. Pelo menos, nos deste a chance de nos prepararmos para a despedida em dezembro, quando todos colorados e coloradas estarão com o peito ainda mais apertado para te dizer adeus ou, quem sabe, um até logo. Antes disso, espero te ver mais algumas vezes vestido de vermelho e branco, com a braçadeira de capitão, nos dando o privilégio de sorver a genialidade do teu futebol.

Quando os anos avançarem e tudo isso estiver em um passado mais distante, de uma coisa tenha certeza: estarás sempre no nosso coração, como uma tatuagem que o tempo não irá apagar. Permanecerá a nítida lembrança de um D’Alessandro que amou e honrou o Sport Club Internacional.

Escrito por Thales Barreto

Sou Thales Barreto, 34 anos, jornalista e pós graduado em Influência digital: Conteúdo e Estratégia pela PUCRS, especialista em WordPress e em produção de conteúdo para a web.
Leia outras publicações de Thales Barreto

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.